Se você é um pai ou mãe antenado e preocupado com a educação do seu filho, já deve ter lido muito sobre educação infantil e buscado em diversas fontes de informação dicas sobre qual a maneira mais correta de educar o seu pequeno. E se você já conhece o nosso projeto, deve ter visto no nosso primeiro post como é importante trabalhar as habilidades afetivas e sociais de cada criança e percebido que a educação não é exclusividade da família ou da escola, mas, sim, um trabalho em equipe, de ambas as partes.

 

          Diversos estudos mostram o impacto positivo do envolvimento da família no desempenho escolar da criança. Além disso, de acordo com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), nas escolas onde há parceria com os pais e bom relacionamento com diretor e professores, o aprendizado dos alunos é melhor.

 

 

SE VOCÊ ENTENDE ISSO, ESTE TEXTO É PERFEITO PARA VOCÊ.

SE AINDA NÃO, ENTÃO VOCÊ PRECISA LER ESTE TEXTO ATÉ O FIM!

 

 

          Partimos do princípio de que pais e professores são vistos pelas crianças como um exemplo a ser seguido e, por isso, são uma fonte riquíssima de estímulos para os pequenos. Além disso, cada criança é única e demanda um estilo personalizado e individual de educação para atingir o máximo das suas capacidades.

 

 

          Agora imagine: na escola o seu filho aprende uma coisa, mas em casa segue algo totalmente diferente, ou vice-versa. A cabeça da criança pode ficar confusa e não saber bem como agir em determinadas situações. Quando alguns pontos são acordados entre pais e escolas, resultando em um trabalho conjunto, é muito mais fácil garantir o desenvolvimento total de uma criança.

 

 

AGORA VOCÊ DEVE ESTAR SE PERGUNTANDO: COMO FAZER ISSO?

A RESPOSTA É SIMPLES: POR MEIO DO DIÁLOGO.

 

 

Os filhos ficarão boa parte da vida dentro de uma escola. Por isso, é essencial que ambas as partes mantenham contato e se unam para prestar à criança o melhor serviço educacional e, assim, criar jovens intelectualmente eficazes, afetivamente resolvidos, moralmente formados, fisicamente saudáveis e espiritualmente plenos.

 

 

 

 

           Levando em consideração que os pequenos estão entrando na escola cada vez mais cedo, separamos algumas dicas que podem te ajudar a criar o vínculo necessário com a escola do seu filho, principalmente nos primeiros anos de vida (0 a 7 anos) e transformar a educação em um trabalho em equipe:

 

          Dica 1: É importante que os pais não enxerguem a escola apenas como um lugar onde a criança fica quando não tem com quem ficar, mas como um lugar onde ela vai aprender, crescer e se desenvolver.

 

            Dica 2: Escola e professores devem entender que cada família possui regras e estruturas diferentes. 

 

            Dica 3: Sabemos que, às vezes, o dia é corrido, mas é muito importante que os pais tirem um tempo para conversar com os professores e saber o que a criança fez, se houve alguma situação de tensão, como ela reagiu a isso, como a escola abordou, o que fez a criança sorrir, que brincadeiras contagiaram ela, etc.

 

           Dica 4: Se a família está passando por um período conturbado que pode acabar interferindo no dia a dia da criança (separação, morte de algum parente, pet da família, mudança, etc.), a escola precisa ser a primeira a saber.

 

           Dica 5: Da mesma forma que os pais precisam informar e buscar informações sobre as crianças, a escola deve se prontificar a passar todas as informações a respeito do dia a dia da criança.

 

 

 

          Agora você deve estar se perguntando: “Com tantos alunos, será que a escola poderá dar toda essa atenção a mim e ao meu filho?” A resposta é: depende. Por isso, a escolha da Escola é muito importante, também. Em uma Escola de Educação Infantil, preparada para receber crianças de 0 a 5 anos e 11 meses, por exemplo, o seu filho terá um olhar muito mais individualizado e personalizado. Possibilitando que essa troca de informação entre pais e instituição ocorra com muito mais frequência.

 

          As crianças são ativas, curiosas e estão sempre em busca de algo novo. Além disso, elas são como pequenas esponjas, prontas para absorver e corresponder a qualquer estímulo. Contar com uma Escola adequada, preparada para receber e lidar com crianças nas primeiras fases da vida, pode ser o ponto chave para educar pessoas de bem, completas e plenas, capazes e felizes.